Onde tem coronavírus?

Unidades Temporárias de Saúde para enfrentamento à COVID-19: Conheça a localização dos estabelecimentos e os principais recursos hospitalares de cada um

#PraCegoVer Mapa interativo do Brasil com o título “Unidades de Saúde Temporárias”. Os pontos em vermelho mostram onde há hospitais de campanha e os pontos em laranja mostram a localização de outros tipos de unidades de saúde criadas para auxiliar o enfrentamento à pandemia do coronavírus. São 218 hospitais de campanha e 449 outros tipos de unidades, totalizando 667 unidades de saúde temporárias distribuídas no território nacional. Os dados são do Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde/DATASUS, de junho de 2020.

O contínuo aumento de casos do novo coronavírus (Sars-CoV-2) desde fevereiro deste ano levou à mobilização das instituições de saúde pública e privada para ampliação da capacidade de atendimento. 

No final do mês de maio, o Ministério da Saúde publicou uma Nota Técnica definindo as regras para implantação das unidades temporárias, mas incluindo orientações para que os gestores de saúde locais priorizassem a estruturação e ampliação de leitos clínicos e de UTI em unidades hospitalares permanentes já existentes na rede de assistência.

Os hospitais devem ser estruturados conforme orientações da ANVISA e critérios técnicos estabelecidos pelo Ministério da Saúde. A implantação deve fazer parte dos Planos de Contingência elaborados pelos governos Estaduais, pelo Distrito Federal e pelos Municípios para o enfrentamento à COVID-19. 

Com o objetivo de suportar a explosão de novos casos e a consequente necessidade de suporte médico, alguns dos municípios mais atingidos criaram unidades temporárias de saúde capazes de receber os casos de baixa e média complexidade de COVID-19 e, quando necessário fazer o encaminhamento para outras instituições em casos mais graves. 

De acordo com matéria da Veja Saúde de 1 de abril de 2020, os hospitais de campanha ajudam a desafogar a demanda por leitos para pacientes com COVID-19 de baixa complexidade, ou seja, internações que dispensam UTI e desta forma evitando a saturação do sistema de saúde.  Além dos hospitais de campanhas, outras unidades temporárias de saúde auxiliam no desafogamento do sistema tais como postos de saúde, unidades de pronto atendimento e centros de triagem.

No caso de São Paulo, um dos principais epicentros da doença no país, os hospitais de campanha foram imprescindíveis para evitar o colapso do sistema de saúde, conforme relatado em matéria do UOL de 8 de maio de 2020.

O mapa interativo apresenta os pontos de localização das unidades temporárias de saúde extraídos da base de dados do Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (CNES) referente ao mês de junho de 2020. Foram identificadas 667 unidades, sendo 218 hospitais e 449 outros tipos de unidade criadas para enfrentamento à pandemia.

Veja abaixo algumas informações por unidade federativa.

AC – Acre
ES – Espírito Santo
MG – Mato Grosso
MS – Mato Grosso do Sul
TO – Tocantins

1º São Paulo (104 unidades)

2º Bahia (100 unidades)

3º Minas Gerais (65 unidades)

1º Acre, Distrito Federal e Roraima (1 unidade em cada)

2º Tocantins (3 unidades)

3º Amazonas e Amapá (5 unidades cada)

Autora: Aline Santos Lopes

Fonte original dos dados: 

CNES – Cadastro das unidades de saúde (acesso em julho  de 2020, dados referente à junho de 2020)

IBGE – Sedes municipais (acesso em abril de 2020)

Acesso aos dados: Shapefile | CSV

Licença de uso: Permitido compartilhamento com citação do projeto “Onde tem Coronavírus?” CC-BY-SA

Compartilhe
Skip to content